Sinalização

Muitos são os aspectos envolvidos na sinalização dentro de um hotel ou qualquer outro empreendimento em que seja grande a movimentação de público. Boa parte dos itens devem ser pensados muito antes da inauguração, como os ligados à imagem corporativa – a própria logomarca, crachás, ou seja, tudo o que envolve a identidade do empreendimento. Antes ainda, na fase de obras civis, é comum que já haja um projeto bem definido para o capítulo da segurança – rotas de fuga, faixas diretivas em áreas sociais e até na calçada que dá acesso à entrada, botões em braile para os elevadores, entre muitos outros itens, em consonância com o que rege a legislação da acessibilidade de cada localidade.

Quando se trata de tecnologia, no entanto, nenhuma área tem recebido tantos investimentos nos últimos tempos quanto a de eventos. O The Capital, em São Paulo, remodelou recentemente a sinalização de todos os seus ambientes, incluindo estacionamento, lobby e fachada, além dos andares, piscina, spa, áreas de segurança e escadas, em um processo que teve início no começo deste ano.
Segundo a gerente de Vendas e Marketing, Ana Carolina Rocha, a sinalização no The Capital vai além das placas informativas e está intrinsecamente ligada à sua imagem corporativa. “Além de ser clara e de fácil entendimento, ela está alinhada à arquitetura do hotel. Sendo assim, os nossos investimentos em sinalização visam aprimorar a comunicação visual e modernizar as instalações. Este processo teve início no começo do ano, quando as sinalizações das salas de eventos foram substituídas por totens digitais, com o objetivo de facilitar a visualização”, conta a gerente.

Atualmente, o hotel recebe, em média, 50 eventos por mês. Para atender a esta demanda, investe constantemente no aprimoramento dos seus serviços, incluindo aí aspectos de infraestrutura e tecnologia, como conta Ana Carolina. “As salas de eventos e reuniões do The Capital vêm recebendo demanda crescente para a realização de eventos. Os investimentos, tanto em tecnologia e infraestrutura como em serviços, são sempre realizados tendo em vista o crescimento do mercado e das vendas. E temos presenciado esse crescimento contínuo nas demandas por espaços corporativos desde que as melhorias foram realizadas em nossa área de eventos”, completa a gerente do hotel que nessa ação contou com a R1 Solutions como parceira de negócios.

Apoio necessário

Atuando há mais de seis anos na área de tecnologia para eventos corporativos, a empresa com base em São Paulo, voltou-se para o segmento da hotelaria por enxergar ali um negócio com forte potencial de expansão. A aposta resultou e hoje 60% dos clientes provêm desse mercado, como afirma o diretor Raffaele Cecere. “Para atendermos esse mercado corporativo, que é superexigente, não basta apenas ter o produto, os próprios empreendimentos precisam ter bons consultores de negócios”. Pensando nisso, a empresa não apenas fornece a solução como mantém postos de atendimento fixo nos hotéis, com equipe própria.

“Estamos levando aos hotéis toda tecnologia de ponta que antes ficava nas mãos das grandes agências, como por exemplo projeção mapeada e projeções panorâmicas. Nas parcerias que realizamos, revitalizamos o setor de sinalização do setor de eventos do hotel, substituindo as antigas placas de papel por modernos monitores e totens digitais, oferecendo uma solução completa de gerenciamento de softwares e todo planejamento audiovisual acontece de acordo com a necessidade de cada cliente”, completa.

Já se incluem na carteira de clientes da R1 Solutions redes como Transamérica, Intercity, Blue Tree e os hotéis Almenat, em Embu, Paradise Golf & Lake Resort, em Mogi das Cruzes, e Royal Palm Plaza, em Campinas, todos no estado de São Paulo. Além disso, a empresa é hoje responsável pela gestão de toda a infraestrutura audiovisual do Centro de Treinamento do Laboratório Fleury e da UCA – (Universidade Corporativa Alatur).

Da rede gaúcha Intercity a unidade Nações Unidas é uma das que lançaram mão da tecnologia aproveitando a onda de reaquecimento do mercado. Gustavo Granatta, gerente geral, conta que a área de eventos é hoje um grande centro de receitas para o hotel, o que mais que justifica a concentração do investimento no setor. Há cerca de três meses as novidades contemplam a instalação de dois totens, um na recepção, próximo aos elevadores, e outro no foyer que dá acesso à área de eventos, e tablets na entrada de cada sala, substituindo os antigos displays de acrílico. “Além de visualmente mais atrativo, o sistema hoje é totalmente integrado e o conteúdo pode ser inserido a partir de qualquer computador, atualizando as informações tanto dos totens quanto dos tablets que sinalizam as salas em que os eventos estão acontecendo em todas as nove salas do hotel”, explica Granatta, que recebe perto de 150 eventos por mês.

Outra vantagem, segundo o gerente, é que os totens podem ser usados também como alavanca de venda de outros serviços do hotel, como restaurantes, fitness center e spa. ”É um valor agregado que nos possibilita maior interação com o cliente”, conclui.

Ao lado dos totens, as telas, projetores e monitores de plasma são os itens mais demandados pela hotelaria, segundo o diretor da R1 Solutions. “Para este mercado a tendência é cada vez mais os executivos e organizadores de eventos investirem em equipamentos de alta tecnologia. Acreditamos que não só nos hotéis, mas até mesmo dentro próprias corporações, a comunicação rápida e eficiente será primordial no futuro”, conclui Raffaelle Cecere.

Deixe uma resposta