Nunca é tarde para viajar

Como o turismo e a hotelaria devem investir nos viajantes da terceira idade

A população brasileira está envelhecendo. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2000 a expectativa de vida no país era de 69,8 anos. Em 2014 era de 75,2 anos e este número tende a crescer.

Com a nova realidade, o turismo recebe cada vez mais viajantes da terceira idade. Segundo o Ministério do Turismo, 22,8% dos turistas brasileiros têm mais de 60 anos. Mais da metade deles (59,3%) afirmam preferir destinos nacionais, sendo que 75% dessas pessoas desejam visitar regiões diferentes da que moram.

Para o ministério, os idosos são importantes agentes na movimentação do mercado interno do turismo, já que têm disponibilidade e flexibilidade para viajar em períodos de baixa ocupação.  Em breve, o órgão deverá lançar uma cartilha para orientar os prestadores de serviços turísticos no atendimento ao público idoso.

Segundo o Ministério do Turismo, é preciso que os estabelecimentos hoteleiros, restaurantes e demais empreendimentos que lidam com o público acima de 60 anos se adaptem para facilitar o acesso de pessoas com mobilidade reduzida. Estas regras estão presentes na Lei Brasileira de Inclusão (Lei nº 13.146/2015) e na Norma Brasileira ABNT NBR 9050/2004, que indica padrões de acessibilidade em edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos. 

Leia a matéria completa na página 24 da edição 391.

 

Deixe uma resposta