Música para acolher

A sonorização dos ambientes pode fazer uma grande diferença em seu hotel

Ambientes que causam um forte impacto nas pessoas são compostos por vários elementos. As características visuais, como a decoração e a iluminação, são percebidas primeiro. Outras, como a identidade olfativa e a sonorização, não são muito evidentes e podem ser até vistas como secundárias, mas fazem toda a diferença na composição. Na hotelaria, a música ambiente pode ser mais um recurso de acolhimento do hóspede, fazendo com que ele se sinta relaxado. Por outro lado, o som também pode dar um toque de personalidade ao local, refletindo o posicionamento do hotel. Um resort de lazer, por exemplo, pode receber seus clientes com uma playlist mais animada, evidenciando a atmosfera divertida do empreendimento.

“Um bom projeto sonoro é essencial para um hotel, e deve ser elaborado visando principalmente a qualidade na transmissão da música e dos avisos. Entretanto, o tipo de música que será veiculada também deve ser avaliado, pois pesquisas demonstram que canções alteram o humor e influenciam o cérebro, além de aumentar a criatividade. A música tem o poder de ativar áreas do cérebro que são responsáveis pela liberação da dopamina, um neurotransmissor popularmente conhecido como o ‘químico do prazer’”, destaca Carlos Guerra, especialista em projetos de sonorização. Há mais de 45 anos no mercado com a Di-Som Produtos Eletrônicos, o executivo ainda aponta que é importante investir em equipamentos de qualidade. Também é preciso que eles “conversem” entre si, para que se aproveite ao máximo todos os recursos – alto-falantes, mesa de som, microfones e demais itens devem integrar-se. 

Leia a matéria completa na página 30 da edição 397

 

Deixe uma resposta