Experiência visual à mesa

Louças podem ser o diferencial que faltava para seu menu

O conceito de turismo de experiência sugere que, em vez do serviço padrão e quase automatizado, se proporcione vivências únicas para seu cliente, conquistando-o e fidelizando-o. Muitas vezes isso demanda do hotel inovação, um olhar diferente para detalhes da operação. Dentro do restaurante, pode-se apostar em uma equipe bem treinada, um chef de qualidade, menu com novidades, em uma ambientação que destaque o conceito do espaço e acolha o hóspede. E por que não investir para que a louça na qual seus pratos são servidos valorize ainda mais as criações do restaurante? “Quando o cliente recebe o pedido na mesa, o impacto é a surpresa. O prato é o palco onde o chef vai apresentar sua criação”, diz Sérgio Pimenta Magalhães, diretor comercial da Schipper.

Buscando este fator surpresa, uma das tendências vem sendo a variedade nos formatos das louças. Segundo o executivo, não há mais aquela obrigatoriedade de uma mesa clássica com todos os pratos redondos. Faz-se a combinação das diferentes peças entregando, em um mesmo serviço, parte dos pedidos em pratos quadrados ou retangulares, por exemplo. Além disso, alguns empreendimentos também estão fugindo do visual inteiro branco e mesclando em seu estoque de peças alguns itens com cores mais rústicas e acabamento fosco, conforme destaca Valeria Alvares, diretora comercial da Vista Alegre. A ideia é que a louça de fato seja um elemento que vai compor e reforçar o conceito do restaurante.

Leia a matéria completa na página 28 da edição 401

 

Deixe uma resposta