Débora Shornik, a chef do Caxiri Manaus e Camu-Camu, no Amazonas

Adepta do Slow Food – criado em 1980 para defender as tradições regionais, o prazer gastronômico e um ritmo lento de vida e que hoje é um movimento global envolvendo diversos projetos e milhões de pessoas -, Débora Shornik é pesquisadora da riqueza gastronômica nacional, principalmente as plantas comestíveis não convencionais.

Casada, mãe de duas meninas, está atualmente à frente da cozinha de dois empreendimentos no Amazonas: o Caxiri (Manaus), onde os pratos regionais realçam o sabor da Amazônia com delicadeza e ingredientes sazonais; e o Camu-Camu, localizado no hotel Mirante do Gavião, em novo Airão, distante 195 km da capital. “Aqui servimos receitas afetivas, internacionais, com ingredientes locais, incluindo uma diversidade de peixes e produtos da horta orgânica do empreendimento”, explica a chef.

Leia o perfil completo na edição 415 (aqui) ou no nosso app, disponível para download na Apple Store e no Google Play

Deixe uma resposta