Bem-vindo ao futuro

Como os robôs podem ajudar a hotelaria

A Inteligência Artificial (IA) não é mais exclusividade dos roteiros cinematográficos e superproduções que preveem o futuro. Ela é uma realidade que, inclusive, já chegou à hotelaria. O que pouca gente sabe é que essa “inovação” não é tão recente assim. O termo foi criado oficialmente na década de 1950 por John McCarthy, professor de Ciência da Computação da Universidade de Stanford (EUA), mas os estudos sobre uma “inteligência mecânica” já vinham sendo preparados anos antes pelo matemático inglês Alan Turing.

Para o especialista, as máquinas poderiam se comportar como humanos e, buscando provar sua teoria, criou um teste baseado em uma brincadeira chamada o jogo da imitação que, como o nome diz, é quando uma pessoa imita a outra. Por meio de mensagens de texto, o computador respondia perguntas feitas por humanos, sem que esses soubessem se tratar de uma máquina. 

Quanto mais dúvidas fossem respondidas sem o computador ser descoberto, mais parecido com um humano ele seria (e mais inteligente). “Acredito que até o fim do século 20 será possível falar de máquinas pensantes sem chances de ser contestado”, escreveu Turing há mais de 60 anos. E ele estava certo.

 Leia mais na página 30 da edição 406

 

Deixe uma resposta