Utilitários em alta

Mesmo ante a crise econômica que abalou os mercados do mundo inteiro, as vendas de veículos utilitários e comerciais leves no Brasil superaram as expectativas do setor. Segundo dados da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), o segmento fechou o mês de março de 2009 com a marca de 46.829 emplacamentos, um crescimento de 22,11% em relação ao mesmo período do ano passado.

Na rede hoteleira, a utilização de vans, caminhonetes e furgões também se tornou frequente, seja para o transporte de pequenas cargas, oferta de traslado entre hotel e aeroporto, hotel e empresa ou até mesmo city tours. Práticas simples que fazem a diferença para clientes cada vez mais exigentes e criteriosos.

Para o gerente-geral do Bourbon Alphaville Business Hotel, Wilson de Mello Neto, a qualidade na hospedagem não se limita ao quarto do hotel. “O cliente de hoje analisa custo – benefício e passa a valorizar também a comodidade e a conveniência sem se importar em investir um pouco mais para isso”, afirma.

O empreendimento está situado em Barueri (SP), no bairro de Alphaville, importante centro empresarial na Região Metropolitana de São Paulo, e utiliza vans para o transporte dos executivos a trabalho nas adjacências. O serviço é oferecido desde 2007 com operação diária, das 7h às 10h e das 17h às 20h, mediante reserva antecipada. “Temos um contrato com a Ryan Locadora de Veículos, que possui ampla experiência no mercado e disponibiliza veículos executivos de alto padrão”, explica Neto.

Proporcionar mais comodidade aos hóspedes justifica os 16 mil reais que o Quality Suites Congonhas, localizado na cidade de São Paulo, injeta todos os meses em um serviço semelhante, como conta a gerente-geral, Giuliana Laganá. “Disponibilizamos transfer ida e volta ao Aeroporto Internacional de Congonhas de 30 em 30 minutos, 24 horas por dia. Assim, nossos clientes não precisam esperar na fila para pegar táxi”, explica.

O hotel, localizado a 200 m do aeroporto, também não tem com o que se preocupar: veículo, motorista, combustível e manutenção estão inclusos no contrato firmado há três anos com a rede MultiPark, que possui mais de três décadas de experiência na operação e administração de estacionamentos.

No Matiz Guarulhos, a motivação para a implantação do transporte ida e volta ao Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, na Região Metropolitana de São Paulo, veio dos concorrentes. “O serviço foi instaurado logo após a abertura do hotel, quando identificamos que todos os outros empreendimentos da região já ofereciam o benefício”, explica o gerente-geral, Caio Figueiredo.

Administrado pela Hotelaria Brasil, o Matiz terceiriza o serviço de transporte da empresa Alfa Rodo Bus, que disponibiliza um veículo 24 horas por dia, sete dias por semana. “Estamos muito próximos ao aeroporto e esse serviço, aparentemente simples, faz muita diferença na escolha do hotel”, completa Figueiredo.

Opções no mercado

Apesar de a maior parte dos empreendimentos optar pela terceirização do serviço, já que todos os custos com manutenção estão inclusos no valor do contrato, o mercado nacional oferece uma gama de marcas e produtos para transporte de pessoas e de pequenas cargas. Segundo dados da (Anfavea) (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), no ano passado, foram produzidos 80 modelos de comerciais leves no Brasil e, somente de janeiro a fevereiro, deste ano, mais de 60 tipos de veículos do segmento chegaram aos consumidores.

Para se destacar dentre tantas opções, os fabricantes investem no arrojo do design, no aumento da capacidade de distribuição de cargas e no alto padrão de conforto e segurança. “Além disso, há o desenvolvimento constante da tecnologia nesse segmento, tanto em termos mecânicos e elétricos quanto em atrativos para os passageiros” explica o presidente da Fenabrave, Sérgio Reze ao afirmar que o setor tende a se expandir este ano, principalmente em regiões turísticas em que hotéis e restaurantes empregam os utilitários no dia-a-dia.

Um exemplo é o complexo turístico Grande Hotel São Pedro – Hotel-Escola Senac, localizado no interior do Estado de São Paulo, que possui uma frota própria – composta por vans, furgões e caminhões – destinada tanto para os hóspedes quanto para as cargas. “Disponibilizamos duas vans para transporte interno e externo de passageiros e também para a realização de passeios pelas cidades vizinhas”, diz o gerente-geral, Paulo Mélega, ao informar que o resort possui atrações espalhadas pelos 330 mil metros quadrados de área. Ele diz ainda que a utilização frequente desses tipos de veículos compensa o investimento e que, em momentos de alta ocupação, o hotel também recorre a serviços de locação.

Deixe uma resposta