Unicasa amplia foco e quer ganhar o mundo corporativo

Seu parque fabril pode produzir até 40 mil peças por dia

Agora usando Unicasa como sua logomarca, a Única Indústria de Móveis, de Bento Gonçalves (RS) consolida sua atuação como uma das maiores fabricantes de móveis planejados do Brasil. Para isso, intensifica sua estratégia de oferecer soluções de móveis para todos os ambientes e diferentes públicos com as marcas DellAnno, Favorita e New. Seu parque fabril tem capacidade de produção de 40 mil peças diárias. Por trás desse processo estão 800 colaboradores, entre os quais uma equipe própria de arquitetura e design para o desenvolvimento da linha de produtos. Em 2009, o faturamento chegou a R$ 325 milhões e a estimativa para 2010 é otimista, com expectativa de crescimento de 25%.

Para alcançar a meta, a empresa reforça o investimento de R$ 60 milhões que aplicou na expansão do parque fabril com a injeção de mais R$ 12 milhões, desta vez em um conjunto de máquinas e um software de gestão da produção para transformar 50% do processo no sistema just in time. A medida visa reduzir o custo de estoque pela metade e posicionar a fábrica como pioneira no setor de móveis no Brasil a adotar a tecnologia, status que terá garantido graças a um contrato de exclusividade firmado por um ano. O alvo principal da iniciativa, no entanto, é o segmento corporativo, que agora espera alcançar como resultado da maior flexibilidade de produção e agilidade na entrega.

“Desde 2006 estamos atuando no segmento corporativo no Brasil e no exterior, mas vimos a oportunidade de atuar de forma mais expressiva para aproveitar o bom momento do setor da construção civil, com lançamentos de prédios comerciais e residenciais, e também do setor de turismo e hotelaria, que terá grande movimentação com a Copa do Mundo”, destaca o presidente da Unicasa, Frank Zietolie.

Atuação dedicada

Para atendimento desse mercado próspero, foi criada uma divisão de atendimento exclusivo – a Unicasa Corporate, que será comandada por Diego Borges Santo. Segundo Santo, este será um projeto ambicioso que conta com equipes específicas em diversos setores da empresa. “Por trás de cada marca haverá uma equipe especializada voltada para as necessidades do setor, com foco no desenvolvimento de produto. Esse será um diferencial competitivo”, explica.

A equipe de atendimento, segundo o diretor, já está montada. “Hoje a Unicasa Corporate tem uma gerência nacional e internamente os departamentos de Design, Arquitetura e Marketing também foram setorizados para atender esta demanda. Já temos vários negócios em andamento com grandes redes hoteleiras e incorporadoras brasileiras”, antecipa Diego Santo.

Inicialmente, a base da Unicasa Corporate ficará em Bento Gonçalves, junto ao parque fabril, mas a empresa manterá um escritório em São Paulo e apoio logístico nas lojas espalhadas pelo País. Em uma segunda fase, na medida da resposta do mercado, serão montados escritórios também em outras localidades.

“A Unicasa possui um dos mais modernos parques fabris da América Latina, com tecnologia para garantir qualidade, precisão e inovação. Este know how já está consolidado para o consumidor final e o grande desafio é transferir estas forças, através das marcas do grupo, para o mercado corporativo. Precisamos manter o conceito de inovação e buscar soluções até então não pensadas para o setor”, afirma Santo, que enxerga o corporativo como um mercado em franca expansão no País, motivada pelo desenvolvimento do turismo, maior acesso ao crédito e ao crescimento da classe C. “Com a fábrica estruturada para absorver o amento de demanda, as três marcas consolidadas e uma equipe bem treinada, temos a certeza que a Unicasa Corporate irá crescer. Nosso objetivo é ser uma referência também no setor “, conclui.

No mercado internacional, o Grupo Unicasa também reforça a estratégia com a inauguração de lojas próprias em países da América do Sul e abertura de showrooms nos Emirados Árabes e na África, para atendimento direto às construtoras. Os produtos da Unicasa hoje já são exportados para Estados Unidos, Portugal, Espanha, além dos Emirados Árabes e outros países das Américas do Sul e Central.

Deixe uma resposta