Reserva online

Com sistemas próprios ou terceirizados, os hotéis se espalham na rede

A popularização das mídias sociais, que cada vez mais estimulam o consumidor a compatilhar sentimentos e experiências via internet, estabeleceu também um novo padrão de comportamento entre a cadeia produtiva, qualquer que seja o setor. Ninguém mais ignora o poder da rede, que mais do que qualquer outro canal reforça a tese de que quem não é visto não é lembrado.

No turismo, a onda impulsionada pelas companhias aéreas já chegou à hotelaria. Utilizando sistemas próprios ou buscando a força de uma rede eletrônica maior de distribuição, os hotéis querem falar diretamente com o consumidor final. A Resorts Brasil, por exemplo, que hoje congrega 44 empreendimentos, anunciou que até o final de junho terá concluído o desenvolvimento de uma homepage que possibilitará ao turista liberdade total para pesquisa, consulta e efetivação de sua reserva diretamente com o resort escolhido.

Na opinião do diretor executivo da associação, Ricardo Domingues, a internet tornou possível a socialização da informação a todos os atores do turismo e da forma mais democrática e global possível. Disponível em português, inglês e espanhol, o portal manterá um canal aberto com os internautas, por meio de enquetes periódicas, pesquisas de opinião e, claro, espaço para depoimentos e troca de experiência. Segundo Domingues, o propósito é ampliar ao máximo a comunicação entre o resort e seu público, especialmente entre os que ainda não possuem um canal próprio, situação que enquadra cerca de 40% dos associados.

EXPERIÊNCIA COMPARTILHADA
Entre os associados que já puderam medir os resultados de manter um canal direto com o público está o Serhs Natal Grand Hotel, no Rio Grande do Norte. Atuando diretamente com esse canal há cerca de três anos, o gerente de contas Web do resort, Valdir Rodrigues, diz que os resultados são impressionantes. “Em 2008, um ano depois de abrirmos o sistema de reserva online, já registramos 26% de crescimento no volume de vendas. E no ano passado, mesmo com a crise, vendemos 33% mais com a ferramenta”, informa.

O Royal Palm Plaza Resort, em Campinas, outro membro da Resorts Brasil, também está investindo na rede e deve lançar em junho um canal que possibilitará aos seus clientes frequentes acesso a negociações e tarifas especiais, algo que até então era restrito ao mercado tradicional de distribuição e venda. O serviço será estendido aos clientes dos outros três hotéis da rede Royal Palm Hotéis – The Palms, Royal Palm Tower e Royal Palm Residence, todos localizados em Campinas, no interior paulista.

Outra rede que aposta no futuro da distribuição direta é a Hotelaria Brasil. “Não há como evitar o desenvolvimento de nossos canais de comunicação online. Estamos sempre atualizando nossa página, criando áreas de relacionamento com clientes e aperfeiçoando nossas ferramentas de comunicação”, afirma o diretor de Operações, Mauro Kaluf, que optou por terceirizar a ferramenta de reservas dentro do site. Trabalhamos no sistema ¨Powered by¨ , ou seja, administrado por. Um cliente hoje pode nos encontrar em nosso site, escolher um de nossos hotéis e fazer sua própria reserva. Isso é bastante básico para as redes hoteleiras”, explica.

De acordo com Kaluf, novos investimentos estão sendo aplicados agora no aperfeiçoamento da ferramenta. “Vamos implantar o e-commerce, uma área segura onde o cliente poderá fazer o pagamento de sua reserva, através de boleto e cartão de crédito”, anuncia o diretor. “Já temos um projeto piloto em andamento em São Paulo. No Matiz Guarulhos inegramos a reserva com a área financeira e vamos expandir o processo para os demais hotéis. Um segundo piloto está em teste no Matiz Vila Nova Conceição, onde a menor tarifa só será encontrada por quem fizer sua reserva eletronicamente”, completa.

Deixe uma resposta