D.E. Master Blenders

Empresa concentra o foco no food service hoteleiro

Uma operação de spin-off concluída em setembro do ano passado formalizou a fundação de duas novas empresas originadas da então multinacional Sara Lee, uma voltada ao segmento de carnes, negócio por enquanto concentrado nos Estados Unidos, e outra focada no ramo de chá e café, com presença na Europa, Ásia e Brasil.

Exceto pela mudança na nomenclatura – de Sara Lee para D.E. Master Blenders do Brasil -, nada muda nas relações da empresa com o mercado brasileiro, já atendido desde 1998, com a aquisição de marcas como Pilão, Café do Ponto, Caboclo, Moka, Damasco, entre outras que integram o portfólio da empresa, e a importação do Sistema Cafitesse, já amplamente difundido no País.

Para o gerente executivo de Out of Home (OOH), Pedro Costa Leite, o aspecto mais positivo da divisão é mesmo a concentração do foco na atividade em que o grupo tem buscado a liderança em mercados considerados prioritários, entre os quais se inclui o Brasil. “Para as equipes, nos diversos países que se reportam à Holanda, como é o caso do Brasil, esta mudança, ainda que recente, é altamente motivadora, pois temos toda a equipe, tanto localmente como em nível internacional, trabalhando em sinergia no desenvolvimento de produtos e sistemas inovadores e em soluções para alcançar nossos clientes e consumidores de forma mais rápida e eficaz”.

Segundo o gerente, o spin-off possibilitou a autonomia e agilidade necessárias à expansão dos negócios que, a rigor, não tinham sinergias concretas entre si, e a concentração de investimentos em áreas realmente estratégicas para cada uma das empresas em seus respectivos mercados-alvo. “Os planos para o Brasil, especificamente, seguirão direcionados à área de food service e mais concretamente à difusão do sistema Cafitesse, pela total adequação do produto no que diz respeito à operação de café em grande escala dentro do segmento hoteleiro”, explica Pedro. “Nossa equipe de vendas trabalha ativamente no aconselhamento da estrutura que melhor atenda os refeitórios e áreas de A&B em momentos de pico como café da manhã, eventos, room service etc”, completa o gerente.

Presença de mercado

Pedro Leite ressalta que esforços nesse sentido impressos ao longo do último ano, posicionaram a D.E. Master Blenders do Brasil na liderança do setor hoteleiro, com sua presença estendida às principais redes hoteleiras e a uma parte significativa de hotéis independentes. “Nosso crescimento tem sido muito forte e consistente nestes últimos quatro anos e atribuímos o sucesso ao fato de termos equipes de vendas e técnicas que pensam 24 horas por dia exclusivamente no setor hoteleiro, tendo por isso uma forte dedicação para com os clientes e potenciais em entender as suas necessidades e assim propor o que, na nossa visão, seria importante ajustar, sempre em perfeita sintonia com as áreas de A&B dos diferentes tipos de empreendimentos”.

Na opinião do executivo, a aproximação dos grandes eventos esportivos de que o Brasil será sede impacta particularmente o setor de hospedagem na busca pela rápida adequação às exigências dos inúmeros visitantes que vão receber, nacionais e estrangeiros, principalmente, que estão mais habituados a um nível alto de serviço e de produtos mais alinhados com as tendências mundiais. “Questões como higiene e segurança alimentar, standard de qualidade, facilidade e controle tornaram-se muito mais fáceis de serem percebidas e alteradas. O que no início do nosso projeto era entendido como um ‘nice to have’, é agora entendido como ‘we need to have’, na medida em que o mercado hoteleiro deixa de ser regional para tornar-se global”.

De olho nesse cenário, a empresa está ampliando a presença a outras regiões do País, como o Nordeste e o Centro Oeste, e o mercado já tem respondido favoravelmente em cidades como Brasília, Minas Gerais e Fortaleza, entre outras, que sofrem com o déficit de mão de obra qualificada. “Sistemas como o Cafitesse não necessitam de ninguém para produzir, distribuir e servir um café de qualidade, o que é, com certeza, um auxílio valioso aos hoteleiros que dessa forma podem concentrar o esforço da equipe em outras áreas de atendimento dentro da hospedagem”, avalia Pedro.

Em termos de equipamentos, uma novidade relativamente recente é a introdução do modelo Excellence na produção via sistema Cafitesse, porém com a opção para o preparo do leite, além do café. “Apesar de ser uma máquina mais dispendiosa que as outras, esta é uma aposta em que acreditamos neste mercado. Em termos de design e funcionalidade é o que temos de mais alto nível na linha de equipamentos para uso em sistema de self-service nos melhores hotéis do mundo. Nem todos os países em que a empresa atua com o sistema Cafitesse, e são muitos, avançaram neste primeiro momento com este equipamento, mas nós aqui no Brasil quisemos estar na linha de frente e apostar desde já. Não é um equipamento para todos os hotéis, naturalmente, mas para os mais sofisticados que atuem em autosserviço, será uma grande opção”, explica o gerente.

Paralelamente, a empresa mantém como plano futuro no Brasil o lançamento de uma linha de leite evaporado e concentrado em conjunto com algum produtor nacional. “Temos este processo bastante adiantado. Não tem sido fácil, porque estamos fazendo no Brasil o que a nossa companhia tem em nível mundial concentrado em um único ponto, na Holanda, mas estamos bastante satisfeitos com o trabalho até o momento. Infelizmente ainda não temos datas nem certezas, porque não depende somente de nós, mas sim de outras ‘forças’, incluindo fornecedores e órgãos governamentais, mas estamos em linha com o que tínhamos projetado até ao momento e acreditamos que vamos lá chegar”, conclui.

Mais informações: www.pilaoprofessional.com.br. SAC: 0800 707 74 42

Deixe uma resposta