Três perguntas para Antonio Dias, do Royal Palm

Com a pandemia de Covid-19, a hotelaria e o setor de MICE foram diretamente afetados pelas restrições de público e necessidade de evitar aglomerações, característica dos grandes eventos. Em Campinas (SP), o grupo Royal Palm Hotels & Resorts tem criado alternativas para lidar com a crise e elevar seus números de ocupação.

Uma delas é o Programa Viva Royal, implementado no Royal Palm Plaza, que tem foco nos clientes que desejam trocar o isolamento em casa por uma experiência de hospedagem no resort. A diferença é que nesta modalidade os hóspedes são acompanhados por nutricionista e têm atividades físicas com personal, tudo isso seguindo protocolos rígidos de segurança e higienização.

Segundo o diretor executivo do Royal Palm, Antonio Dias, o momento trouxe grandes desafios e a expectativa é que o setor de eventos comece a retornar com mais força ainda no final deste ano.

Confira a entrevista abaixo:

Hotelnews: Quais são os desafios do Royal Palm em relação aos eventos corporativos, já que boa parte da receita do grupo vem desse segmento? E o que muda nas previsões financeiras para este ano com a crise?

Antonio Dias: Tem sido um período de enormes desafios e o mercado de lazer, devido sua sazonalidade natural e pelas restrições de volume (com o distanciamento necessário), não consegue compensar a perda dos eventos. Tivemos que fazer uma reestruturação de equipe e usar os 180 dias do programa de redução de jornada do Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEm), do governo federal, bem como acordos coletivos para estender alguns pontos.

Mesmo assim, os prejuízos são enormes, afinal esse mercado ficou sem nenhum faturamento. Nossa esperança é que, gradualmente, as empresas retomem os eventos neste final de ano. Temos protocolos de distanciamento, coffee breaks com alimentos embalados individualmente e vários outros detalhes que garantem um evento seguro. Em junho reabrimos todos os hotéis e o único empreendimento que continua fechado é o centro de convenções Royal Palm Hall, com expectativa de reabertura para outubro deste ano.

Eventos de pequeno porte, de até 100 pessoas, estão acontecendo, mas em menor volume e sempre dentro dos protocolos de segurança. Na última semana tivemos muitas solicitações, o que nos mostra que o mercado aos poucos vai mostrando sinais de recuperação. As demandas para eventos em 2021 também já estão acontecendo.

É importante ressaltar que nos três primeiros meses de 2020 estávamos com 95% da meta atingida e tínhamos um cenário favorável no segundo semestre, muito pela extensa agenda de eventos corporativos e grandes congressos que estavam fechados em nossos espaços. Teremos anos de leves recuperações até chegarmos às receitas dos últimos exercícios.

HN: Com a reabertura gradual dos hotéis, existe um movimento forte no turismo de lazer. Como está o Royal Palm Plaza desde sua reabertura em 19/06 e qual é a aceitação do novo Programa Viva Royal? 

AD: O crescimento vem acontecendo especialmente aos finais de semana. Com a chegada de altas temperaturas devemos ter altas ocupações. No entanto, há uma demanda bastante significativa também durante a semana. As pessoas estão buscando locais para manter suas rotinas fora de casa, mas com estrutura de home office e homeschooling, que são atividades pensadas no Programa Viva Royal.

As famílias têm gostado de ter suas rotinas conosco e aproveitando toda infraestrutura que o hotel oferece como recreação para as crianças, internet para o trabalho e aulas online, spa para relaxamento, alimentação com orientação de nutricionista e exercícios com professores de educação física.

Recentemente, a equipe comercial do grupo realizou a primeira apresentação para capacitar os agentes de viagens com foco 100% na novidade. Os profissionais, que são especialistas em viagens nacionais e internacionais, de São Paulo e do interior, tiveram a oportunidade de vivenciar os diferenciais do Programa Viva Royal e entender como o hotel se adequou às exigências de segurança e saúde, passando uma tarde especial no resort.

HN: Como estão as reservas para as festas de fim de ano, incluindo o natal e Ano Novo? 

AD: Nem mesmo começamos as divulgações para o final do ano e já temos reservas confirmadas. É notável o desejo das pessoas de voltar a normalidade e de sair de casa, e o interesse pelos próximos feriados está grande. Em breve lançaremos nossa programação especial que, como sempre, surpreenderá. Neste ano, mesmo com todos os cuidados necessários, manteremos a tradição e teremos um natal e Réveillon muito especial.

Deixe uma resposta