Governo de SP e BID assinam acordo para investir na retomada do turismo paulista

Nesta quinta-feira (23), o governador do Estado de São Paulo, João Dória (PSDB), anunciou um acordo de cooperação técnica entre a Secretária de Turismo do Estado de São Paulo (Setur-SP) e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) que prevê a doação de US$ 250 mil da instituição financeira para o desenvolvendo de projetos sustentáveis no setor de turismo do Estado.

De acordo com a nota divulgada, os recursos virão do Programa Estratégico para o Desenvolvimento de Sustentabilidade do BID e serão repassados para a Secretária de Turismo do Estado de São Paulo. Esses investimentos serão destinados a elaboração de ações complementares que apoiem futuros pedidos de financiamento internacional.

A verba também vai servir para um estudo de apoio à melhoria da dinâmica de concessão de crédito para o setor. “Este é um acordo operacional para retomada do setor do turismo. Uma prova de confiança do BID nos marcos jurídicos de São Paulo e prova de confiança no turismo”, afirmou o governador João Dória.

Trabalho para retomada econômica

A cooperação técnica terá duração de 18 meses e os  termos de referência para a contratação de cada um dos estudos estão em fase de elaboração pelas equipes técnicas do BID e da Setur-SP. A previsão é de que os processos de contratação sejam iniciados ainda em agosto.

“Esta cooperação é complementar ao que já vínhamos fazendo e permitirá um olhar de mais longo prazo, revisando as bases para o desenvolvimento do turismo no nosso Estado”, comenta o secretário de Turismo, Vinicius Lummertz.

“A movimentação econômica será restabelecida, mas temos a obrigação de atacar alguns pontos vulneráveis para termos resultados mais consistentes. Durante a pandemia, ficou clara a necessidade de um olhar mais cuidadoso para as questões de crédito e fontes de financiamento”, completa.

O representante do BID no Brasil, Morgan Doyle, celebrou a iniciativa com o Governo do Estado. “O planejamento que São Paulo está desenvolvendo é crucial para estabelecer uma retomada segura do setor, que é responsável por 7,7% do PIB brasileiro. Estamos muito satisfeitos em poder colocar nossa experiência na área a serviço do estado”, avaliou.

Deixe uma resposta