Funcionalidade sustentável

Quais as tendências para banheiros mais eficientes?

O hóspede de hoje está em busca de conforto e tecnologia, seja nos serviços ou na estrutura do empreendimento escolhido. A inovação aliada ao design e à sustentabilidade deve fazer parte dos projetos hoteleiros atuais, inclusive nos banheiros, espaços que antes eram apenas funcionais e que se transformaram em ambientes de relaxamento dotados de artifícios tecnológicos para proporcionar a melhor experiência ao cliente.

A tendência para esses espaços, como conta o designer de interiores, Ricardo Lopez, é exatamente o uso de materiais que causem sensação de aconchego, sem deixar de lado a praticidade. “Deve-se utilizar texturas de tons mais escuros que confortem o hóspede, como amadeirados, além de pouco brilho nos revestimentos”, diz. Segundo o profissional, a iluminação precisa ser adequada ao local, sem excessos, mas com foco onde é necessário. “O design necessita ser funcional e orgânico, com linhas tênues, e abusar de novas tendências para deixar o ambiente contemporâneo”, pontua.

Para o revestimento do chão, a arquiteta e designer de interiores, Renata Mueller, afirma que o piso vinílico imitando madeira está em evidência. “Isso por conta da facilidade  de limpeza, aspecto moderno e funções acústicas”. Nas paredes, a profissional indica papel e painéis de madeira para deixar o ambiente mais agradável e acolhedor. “Já para a iluminação, as melhores opções são lâmpadas de led, já que proporcionam um ar aconchegante ao mesmo tempo em que são econômicas”.

Entre os elementos que congregam funcionalidade e beleza estão também louças e metais sanitários, como conta Carla Michel, sócia e arquiteta da empresa Klenner & Michel Arquitetos, responsável pelo projeto e pela manutenção do Ponta dos Ganchos Exclusive Resort, em Santa Catarina. “Temos disponível no mercado produtos que aliam essas duas características. Louças sanitárias dos mais diversos formatos, cores e materiais; e metais diferentes, que além de apresentarem cada vez mais tecnologia em acionamentos e conforto, inovam constantemente no design, sendo muitas vezes elementos de destaque no ambiente”, afirma a profissional.

Entre os diferenciais dos banheiros do resort estão espaços amplos e duplos para lavatório e chuveiro, complementados por jardins privativos que transportam a natureza de Governador Celso Ramos para dentro do ambiente, permitindo a iluminação e a ventilação natural dos espaços. “Integrada ao banheiro está uma área de spa equipada com banheira de hidromassagem repleta de tecnologia e uma sauna seca, ambas com vista privilegiada para o mar”, diz Carla.

Sem desperdício

Com o problema da falta de água que o Brasil, sobretudo a região Sudeste, vem enfrentando, a necessidade de economizar é cada vez mais latente. Muitos hotéis já estão investindo em equipamentos e em formas de pensar na sustentabilidade sem prejudicar o conforto dos hóspedes. “Torneiras e chuveiros com sensores de presença, troca de toalhas não diariamente, válvulas de vasos sanitários econômicas com acionamento duplo, reuso de água da pia e chuveiro em vasos sanitários são algumas das medidas que podem ser adotadas por qualquer empreendimento”, explica o designer Ricardo Lopez.

Pensando nisso, o Comfort Suites Oscar Freire, na capital paulista, investiu em torno de R$ 150 mil em equipamentos econômicos em seus banheiros no projeto de modernização realizado no segundo semestre do ano passado.

A reforma englobou substituição dos vasos sanitários por modelos dual flux com sistema inteligente que economiza até 60% de água; e a troca dos chuveiros por um modelo que mistura água e ar e que economiza também 60% de água. “Como as mudanças ainda são recentes, não é possível precisar os valores exatos da economia já alcançada. Entretanto, posso afirmar que todas oferecem o mesmo padrão de qualidade e conforto para os hóspedes, além de modernizarem o ambiente”, diz Michele Takara, gerente de Vendas da unidade.

O Marina Palace, hotel da Brazil Hospitality Group (BHG) localizado no Rio de Janeiro, também passou por reformas recentemente. Assinado pelo arquiteto André Piva, o projeto envolveu, entre outros ambientes, os quartos do quinto andar, agora com status Premium.

Uma das preocupações de Piva foi priorizar a arquitetura com elementos mais residenciais que, segundo o arquiteto, proporcionam maior sensação de conforto. “O foco dos projetos foi manter o charme do Leblon ao mesmo tempo em que investimos em uma ambientação diferente de tudo o que já se viu. Usamos materiais nobres e móveis feitos sob medida exclusivamente para esses espaços. Foi tudo pensado e desenhado de forma única”, destaca.

No quesito sustentabilidade, Jorge Villardo, coordenador de Projetos da BHG, conta que os banheiros utilizam chuveiros e torneiras econômicas, que garantem a diminuição da vazão de 35 para 9,5 litros por minuto. “O material de qualidade utilizado garante o conforto do banho para o hóspede”, afirma.

Além disso, o empreendimento está trabalhando em outros projetos sustentáveis, como o que elimina as descargas de válvula de parede por modelos de caixa acoplada de dupla vazão, que utilizam três vezes menos água por acionamento. “São investimentos simples e com retorno rápido (de 3 a 6 meses) e que refletem diretamente em um consumo de água mais responsável”, finaliza Villardo.

De olho nas toalhas

Também preocupada com a questão da sustentabilidade, a Accor iniciou em 2009 o projeto Plant for The Planet, que financia o plantio de árvores em todo o planeta com o dinheiro arrecadado na economia da lavagem de toalhas. “Incentivamos nossos hóspedes a reutilizarem suas toalhas de banho durante a estadia e doamos parte da economia a projetos agroflorestais”, explica Antonietta Varlese, diretora de CSR Accor Américas.

A executiva diz que com o apoio do parceiro Pur Projet, especialista no desenvolvimento de projetos de comunidades de florestamento, os plantios têm aumentado no mundo todo. No Brasil, a rede mantém parceria com a associação Nordesta Reflorestamento e Educação, para quem financia o plantio de mudas de 82 espécies nativas  nas áreas de proteção ambiental na Serra da Canastra – importante região no Estado de Minas Gerais – por ser berço de diversas nascentes, como a do Rio São Francisco.

“Já plantamos mais de 3,5 milhões de árvores no mundo, 400 mil delas no Brasil. Ao todo, 1,4 mil hotéis, sendo 200 em território nacional, fazem parte do projeto. Nossa ambição é envolver o maior número de hotéis para podermos sustentar o programa por muito tempo”, finaliza Antonietta.

A toalha também é foco da atenção de Tyler Overk e sua equipe, que trabalharam durante dois anos em um secador corporal chamado de Body Dryer. A ideia do equipamento, que ainda aguarda investimentos para começar a ser produzido, é “substituir as tolhas de banho que acumulam bactérias, e ainda ajudar o meio ambiente na economia de água”, como conta Overk.

O equipamento se parece com uma balança portátil e segue o mesmo conceito dos secadores de mãos encontrados em banheiros públicos. Segundo o criador do produto, em apenas 30 segundos o Body Dryer consegue secar o corpo todo com o auxílio de rajadas de ar ionizado, quente ou frio.

Chuveiro a vapor touchscreen

Um grupo de estudantes da universidade de ZheJiang, na China, desenvolveu um chuveiro que tem função vapor e possui regulador de vazão e pressão touchscreen. A invenção, que ainda é um projeto conceito, apresenta dois módulos de fluxo de água: chuveiro comum e a vapor. A sugestão é que as pessoas utilizem a opção de vapor enquanto se ensaboam e passam xampu nos cabelos, mantendo assim o calor e a umidade do banho sem desperdiçar água.

Como deixar um banheiro pequeno mais funcional?

“Uso de espelhos, cores claras, revestimentos sem rejunte, móveis articulados. A decoração ajuda, mas o resultado tem maior eficiência quando o design é mais bem elaborado”. Adriana Scartaris – Designer de interiores.

“Os projetos podem abusar de espelhos iluminados com leds, utilizar o mínimo necessário de móveis para que sobre mais espaço interno, muita transparência e luminosidade, e, para dar um toque de aconchego, texturas diferentes e contrastantes, como tons amadeirados, preto e branco”. Ricardo Lopez – Designer de interiores.

“A posição das louças e chuveiro é fundamental, devem ser sempre bem distribuídos no ambiente. Temos também alguns artifícios, como a cor do piso e do box, mais claros, além da colocação de espelhos para ampliar o espaço”. Renata Mueller – Arquiteta e designer de interiores.

Deixe uma resposta