Evolução tecnológica

Avaliação dos fornecedores aponta a harmonia entre design funcional e qualidade dos produtos

Ao longo das últimas cinco décadas, a “Hotelnews” vem acompanhando a evolução tecnológica da hotelaria que, a exemplo de outros setores econômicos, está atenta às tendências mundiais. “A revista nasceu, praticamente, com a incipiente indústria hoteleira brasileira. Acompanhou e incentivou seu crescimento junto aos empresários e fornecedores, sendo um registro fidedigno e inconteste do ramo”, avalia o diretor comercial da Celina Design, Munis Zilberberg.

Com quase tanto tempo de mercado quanto o Grupo Equipotel, a Celina Design surgiu há 47 anos e hoje, além do Brasil, também atende a outras praças do Mercosul, como Punta del Este (Uruguai) e Lima (Peru). Na avaliação de Zilberberg, a chegada do conceito butique ao Brasil estimulou maior cuidado em relação à escolha das peças do mobiliário hoteleiro. Encontrar harmonia entre design e qualidade foi um dos desafios vencidos com o avanço tecnológico dessa indústria.

Zilberberg ressalta que o País está alinhado com as inovações mundiais e os hoteleiros, cada vez mais, interessados em oferecer serviços personalizados, com maior apelo ao design. “Exemplo disso é o InterContinental Rio, para quem elaboramos, na década de 1970, o mobiliário na sua implementação e, agora, na reforma para os jogos Pan Americanos, quando já adotamos novos conceitos de funcionalidade”, afirma.

Outro exemplo da indústria mais tradicional que não perdeu a onda da modernização é da Porcelana Schmidt, empresa 100% nacional, com 66 anos de atividades no fornecimento de produtos para hotéis e restaurantes no Brasil, companhias aéreas e corporações de todos os portes. Em seu portfólio figuram mais de 500 diferentes itens de peças de porcelana dura, resultante de complexo processo de fabricação, informa o gerente de produção, Victor Pina Schmidt. “O diferencial deste produto, em relação ao plástico, ao vidro, à faiança e ao grés, entre outros, é a resistência superior das peças, graças à queima em altíssima temperatura”. A 1440 °C, a compactação da massa torna o material isento de porosidade e com elevada resistência mecânica e térmica, ideais para o emprego em larga escala. “O esmalte liso e contínuo, além de imprimir ótimo acabamento, é totalmente isento de metais pesados, suportando o desgaste do uso diário e o impacto inerente às lavadoras industriais, empilhamento e atrito por milhares de ciclos”, completa.

Com esse know-how, a Porcelana Schmidt também garante 60% de participação no mercado voltado aos projetos personalizados, executados em um estúdio capaz de atender às diversificadas solicitações técnicas de decoração, como a gravação de marcas e de desenhos coloridos. “Oferecemos os produtos brancos personalizados, com logomarcas ou acabamentos especialmente desenvolvidos para compor o ambiente do cliente”, afirma o gerente. Ressalta que a empresa exporta para Venezuela, Chile, Reino Unido e Itália. “Nesses mercados nossa linha de cafeteria está ganhando cada vez mais reconhecimento”, conta.

Funciona! e durável

Compartilhando da opinião do diretor da Celina Design, o gerente da Porcelana Schmidt também entende que os maiores avanços da indústria, nos últimos 50 anos, se concentraram na busca de um design mais funcional, com maiores ganhos na durabilidade e qualidade das peças. “Nos últimos anos, procuramos desenvolver peças conforme as necessidades de cada segmento, desde pratos para restaurantes populares até peças especiais para finger-food”. Ele também lembra que os produtos foram se alterando de acordo com a evolução das cozinhas. “Atualmente, as decorações são desenvolvidas para aguentar a lava-louças. Com o emprego de filetes de ouro especial, as travessas podem ir ao microondas e suportar a temperatura de até 400°C dos fornos, coisa que era inconcebível até pouco tempo atrás. No quesito segurança e saúde, foram eliminados todos os traços de chumbo e cádmio do produto, o que o torna 100% seguro para o contato com o alimento”.

Em sua opinião, a hotelaria está se tornando mais criteriosa na aquisição de produtos. Busca utensílios que auxiliem a redução de custos e, ao mesmo tempo, propiciem o aperfeiçoamento da qualidade dos serviços oferecidos. “Um dos ganhos foi diminuir a reposição de peças decoradas utilizadas em fogo-forte. O avanço técnico possibilita que durem até dez vezes mais do que a produzida pelos métodos convencionais, além de garantir uma aparência muito melhor, ao longo do tempo em uso. O Costão do Santinho Hotel e Spa e a rede Catussaba são exemplos de clientes que já detectaram resultados, lançando mão da nova tecnologia”, afirma. O processo evolutivo do segmento também é acompanhado de perto pela Aços Macom, que há 37 anos atua no segmento de cozinhas industriais com equipamentos para as áreas de refrigeração, cocção, mobiliário e bufe, que tem elevado padrão de rendimento térmico, durabilidade e tecnologia de ponta. Além do Brasil, a marca está presente em outros países da América Latina, como Chile, Paraguai, Argentina e Venezuela. Também começa a marcar presença no Caribe e em Angola, informa a empresa.

Falando particularmente pela indústria nacional, o gerente comercial de vendas da Macom, Silvano Carlini, ressalta: “vivemos um momento de contínua expansão e, principalmente, de modernização de serviços, com especial destaque para o setor de alimentos e bebidas, que busca equipamentos que ofereçam versatilidade operacional, tecnologia e produtividade, além de adotar soluções moder¬nas para atender à demanda cada vez mais exigente em um segmento competitivo e profissionalizado. Para a Macom, a hotelaria já é um case, pois conquistou, nos últimos anos, maior representatividade e participação nos resultados da companhia”, avalia.

Entre os clientes, ele destaca empreendimentos como o Serhs, em Natal (RN), Vila Galé, Iberostar e Tivoli Eco-Resort, respectivamente em Salvador, Mata de São João e Praia do Forte, na Bahia, Kubitschek Plaza Hotel, em Brasília (DF) e Mercure, na capital goiana.
Lembrando dos 50 anos da “Hotelnews”, enfatiza: “por atuarmos neste segmento, temos necessidade de saber o que ocorre no mercado. A revista nos proporciona essa sintonia com o cenário e nos auxilia com informações sobre novos empreendimentos. Como vivenciamos intensas transformações, acreditamos que essa publicação está conectada com as novas perspectivas”.

Significativos avanços

Atendendo ao mercado hoteleiro há mais de duas décadas, disponibilizando artigos diferenciados da linha cama, mesa, banho e vestuário, a Teka também tem concentrado esforços no desenvolvimento de produtos que proporcionem mais conforto e segurança, garantida por uma oferta de maior qualidade e alta resistência. Segundo Osório de Faveri, diretor comercial da área Profiline, a exigência e o conhecimento técnico dos clientes tornaram a fabricação mais rigorosa em relação à qualidade e à durabilidade. “O reconhecimento dos nossos produtos e serviços tem sido demonstrado em diversas pesquisas realizadas com profissionais do segmento, que por vários anos nos concederam o prémio Hot Vip, fortalecendo ainda mais a nossa marca”. Ele acrescenta: “o mercado está em constante mutação, onde o novo e o exclusivo são essenciais”.

Em sua avaliação, a chegada dos grupos internacionais, com hotéis bem estruturados tecnologicamente, despertou nos empresários brasileiros a necessidade de também se tornarem inovadores sob pena de perderem competitividade. Os próximos anos serão fundamentais para a consolidação, o reconhecimento do segmento e o grande marco será a Copa de 2014.

Entre os principais avanços da indústria têxtil, o gerente cita o processo de lavagem e higienização. “Temos um cliente que só comprava a linha de cama percal 100% algodão, considerando que levava o melhor e, de certa forma, não estava errado. Esse tipo de tecido proporciona bom toque, maciez e durabilidade, porém ele necessita de cuidados especiais no manuseio. Observando o grande giro na troca de roupa de cama, o processo de lavagem e higienização precisa ser rápido. Sugerimos, então, que ele substituísse por percal 50% algodão e 50% poliéster, que seca mais rápido e não amarrota facilmente. Ele ficou satisfeito e, hoje, não abre mão do tecido misto”, afirma.

Praticidade

Outro case de mudança de compor¬tamento é apontado pelo diretor comercial da Refenge, Pedro Taveira. A empresa fornece, há 15 anos, porta do tipo vai e vem; há dez anos, estante aramada para câmara frigorífica e capa de vinil para carrinhos, com alta resistência mecânica, utilizada em temperaturas de até -25°C. Informa que vem ganhando espaço entre os segmentos que não podem prescindir de qualidade, resistência e durabilidade. “Temos alguns clientes que usavam portas com molas, acabamento em PVC e lona, com custo inferior. Após testarem nossas portas com tecnologia americana, fabricadas em ABS (plástico de alta resistência ao impacto), com acabamento refinado e durabilidade acima das concorrentes, entenderam as vantagens de pagar mais pelo nosso produto”, aponta o gerente. Entre os avanços mais significativos dessa linha, ele destaca as dobradiças de porta com fechamento por gravi¬dade em substituição às tradicionais, com mola. Também cita a porta com vedação para áreas de processamento de alimentos, usada em ambientes com temperatura controlada.

Na opinião de Taveira, “a indústria hoteleira está assimilando o que há de mais moderno”, tendência que ele também acompanha pelas páginas da “Hotelnews”. “A revista é uma referência no segmento hoteleiro e fonte de informações para pro¬fissionais do ramo, assim como para forne¬cedores do setor. A qualidade de impressão e a diagramação estão no nível das melho¬res revistas internacionais. Enfim, é uma fonte única de consulta”, afirma.

Informática

Pensando no presente e com os olhos voltados para o futuro, a Desbra¬vador Software de Gestão Inteligente, há 21 anos no mercado, vem liderando o segmento de software de gestão hotelei¬ra com uma carteira com mais de 1,8 mil clientes, concentrada atualmente na Amé¬rica do Sul. No Brasil, além da matriz em Chapecó (SC) e da filial na capital paulis¬ta, conta com escritórios estrategicamente distribuídos em todo o território nacional, e, no exterior, com uma filial em Buenos Aires (Argentina), informa a gerente de marketing Ana Cristina Sander.

Como a novidade mais recente, ela destaca o que foi apresentada na Nova Equipotel 2009, quando a Desbravador lançou o AP Hotéis, produto informatizado, desen¬volvido em parceria com a Porto Seguro e a Rating Corretora de Seguros.

“Com o novo processo, há mais agi¬lidade e segurança nas informações entre o se¬gurado (hotel) e a segu¬radora (Porto Seguro). A cobertura inicia-se no momento do check-in e se encerra à zero hora da data do check-out, o que é outra vantagem em relação aos produtos exis¬tentes”, afirma. Entre os novos clientes, a gerente destaca o Spotlight Pinheiros, aberto no final do ano passado, marcan¬do a estreia do Grupo Chieko Aoki no segmento econômico.

Deixe uma resposta