Evento Tendências 360º discute sobre as novas formas de aprendizagem

A importância das novas formas de aprendizado, principalmente, em tempos de pandemia, foi o tema central do painel “Aprender” do segundo dia do evento online Tendências 360º. A mediadora Paula Abbas recebeu Fábio Viviurka, Head de conteúdo da  Slash Education; Joseph Teperman, autor do livro Anticarreira  e Thiago Tamer, co-fundador da Robot Education

Fábio Viviurka explicou que é difícil prever o que poderá acontecer na educação com a pandemia e destacou que em tempos de excesso de informação,  as pessoas começam a buscar experiências únicas e analógicas. Para exemplificar, ele citou uma pesquisa feita em 2016 com alunos do ensino médio, usando ferramentas como Snapchat e Instagram.

“Eu só consegui terminar o estudo quando utilizei um caderno de perguntas e respostas – uma das brincadeiras preferidas dos adolescentes dos anos de 1980. Foi uma experiência nova para os alunos tiveram. Descobri que eles não são seduzidos pelas telas e preferem a experiência presencial. Os ativos da pesquisa foram: afeto, transcendência e prototipagem”, explicou.

O profissional  também destacou que a educação está totalmente associada a emoção e tem que ser cada vez mais “instagramável”, porque as pessoas só postam nas redes sociais aquilo que faz sentido para elas.  Uma das tendências que apontou durante sua apresentação foi o conceito de Slah, onde a nova geração se torna multitarefa e deseja realizar diferentes funções, não apenas se limitando a formação acadêmica.

Para a Joseph Teperman, não existe mais fases dividindo a educação, trabalho e lazer. Hoje, as pessoas vivem com todos esses aspectos simultaneamente. Entre as mudanças tecnológicas e na área do ensino, o profissional questionou os conceitos limitados estabelecidos para as palavras educação e carreira – onde tem apenas um meio passivo de aprender e um único caminho restrito para ser seguido, respectivamente. “A partir da indagação criou palavra Anticarreira. O conceito dessa palavra é ter mais de um plano, se for necessário, para recomeçar ou construir sua vida profissional”, explicou.

Por sua vez, Thiago Tamer abordou  sobre um novo modelo de ensino chamado “Steam Learning” -aplicado no Robot Education- que tem como um dos estímulos a criatividade e integra a área de Ciências, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática. “O método Steam Learning aplicado dentro da sala de aula estimula as crianças a resolver problemas, gerando um pensamento crítico, desenvolvendo a capacidade de lidar com diferentes situações, comunicação,  colaboração, entre outras habilidades”.  

Deixe uma resposta