Diga não à guerra tarifária

Após meses praticamente parado, o mercado hoteleiro começa a se movimentar apesar do momento ainda ser cheio de incertezas. Como será a retomada? Como devo me posicionar? Reduzir os preços é uma boa saída para atrair clientes e fazer caixa? Essas e muitas outras perguntas devem passar pela cabeça de todo empresário do setor.

Apesar de não terem a resposta de como o mercado irá se comportar, especialistas são unânimes ao afirmar que é preciso ter calma, montar boas estratégias de vendas e empregar muita criatividade para superar esse momento sem entrar em uma guerra tarifária.

Waléria Fenato, da Mark Up Consultoria, garante que o setor como um todo ainda não sinalizou uma grande baixa de preços, mas já existe uma readequação de tarifas. “Comparando a primeira quinzena de março com a de julho, especificamente no mercado corporativo das capitais, tenho visto uma redução de tarifas em torno de 5 a 15%, o que é considerado normal”, explica a especialista em Revenue Management (RM).

Segundo a consultora, a grande maioria dos empreendimentos trabalha com tarifa dinâmica, então, os preços variam de acordo com a demanda prevista. “Em março estávamos com um movimento muito bom e perspectivas para meses futuros ainda melhores. Haviam reservas garantidas e eventos marcados, mas isso mudou radicalmente com a pandemia”, descreve.

Leia a matéria completa na edição 415 (aqui) ou baixe nosso app, disponível para download na Apple Store e no Google Play

Deixe uma resposta