Como a inteligência artificial pode ajudar na retomada hoteleira

Em meio ao novo cenário imposto pela pandemia do coronavírus, os meios de hospedagem estão incorporando a inteligência artificial na retomada das operações para implementar a segurança dos hóspedes e colaboradores.

Uma pesquisa da Associação Brasileira das Empresas de Segurança Eletrônica (Abese) mostrou que a procura por soluções de segurança voltadas às novas demandas surgidas com a pandemia da Covid-19 aumentou em 40%. Entre os produtos mais procurados estão as câmeras térmicas e reconhecimento facial.

O Grupo Came, especializado em produtos para automação de acesso no segmento residencial e industrial, lançou uma linha com soluções tecnológicas, que podem ser usadas em conjunto para intensificar o controle de acesso nos empreendimentos.

Indicado para uso nos hotéis, a Catraca Avir 800 pode vir equipada com uma câmera térmica como acessório para medir a temperatura e com um compartimento para a higienização das mãos. Caso o cliente esteja com a temperatura alta ou não realizar a higienização das mãos, o sistema não autoriza sua passagem.

O Thermo Scanner é um equipamento capaz de medir a temperatura através do reconhecimento facial 3D, mesmo se a pessoa estiver de máscara. Assim como a Catraca Avir 800, a passagem só é liberada se a pessoa tiver com a temperatura normal e cadastrada no sistema.

Outra empresa que utiliza a inteligência artificial e também implementou novas soluções é a XRobô, que tem mais de 20 anos de experiência em robótica e automação industrial. “A saúde e bem-estar são agora o principal foco das soluções. O novo normal demanda não apenas a continuidade das medidas protetivas em sociedade, mas uma forte conscientização e adaptação empresarial para manutenção e proteção dos negócios e da vida humana”, afirma André Araújo, CEO da XRobô.

A Nvid Cam detecta corpos com distância de 2 a 3 metros. A câmera térmica possui precisão de ± 0,3°C na aferição de temperatura, sendo ainda possível elevar o nível de precisão do equipamento.

O aparelho consegue medir a temperatura por meio do reconhecimento facial e corporal, além de verificar se a pessoa está utilizando a máscara de proteção. É indicado para diferentes empreendimentos onde há grande fluxo de pessoas.

Já a Nvid Face é capaz de detectar se a pessoa está usando a máscara de proteção e ainda faz a coleta de dados do rosto dos funcionários. O diferencial do produto é a capacidade de registrar os dados de tráfego e fazer a comparação de dados de temperatura corporal.

O dispositivo com tela de 8 polegadas e sensor de temperatura corporal identifica quando uma pessoa se aproxima da porta ou catraca de entrada, ativando o reconhecimento facial e a medição de temperatura. Ao detectar um caso suspeito, a situação pode ser rastreada e comunicada por voz.

Deixe uma resposta