Bruno Covas rebate Bolsonaro e pede que moradores de SP fiquem em casa

Logo após o presidente Jair Bolsonaro realizar ontem (24) um pronunciamento no qual minimizou as consequências do coronavírus no Brasil, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, fez um novo discurso. Em contrapondo às ideias de Bolsonaro, Covas reafirmou a necessidade da quarentena e interrupção de serviços não essenciais para conter a disseminação do Covid-19. A cidade decretou estado de calamidade pública para atender a determinação da Organização Mundial da Saúde e reduzir em, pelo menos, 60% a circulação de pessoas.

“O tempo é de mudanças e solidariedade. O combate ao coronavírus é um desafio mundial e todos nós estamos no mesmo barco. Nossas melhores armas são a ciência, a informação correta e a responsabilidade individual. Agora tem que ser todo mundo em casa para o bem de todos”, disse Covas.

“Aqui em São Paulo nós estamos enfrentando o Covid-19 com muita seriedade e transparência. A doença é séria e, infelizmente, causa mortes. Por isso, sacrifícios são inevitáveis. Nosso esforço está todo voltado para que o vírus tenha a maior dificuldade de se alastrar e contaminar muita gente ao mesmo tempo”, explica.

Veja abaixo o vídeo na íntegra:

Deixe uma resposta