hotelnews

busca

2018
02
07

Além das paredes do hotel

POR GIULIANA PREZIOSI

Artigo, GIULIANA PREZIOSI

A chegada de um hotel em determinada região tem o potencial de transformar realidades. Não só pela interferência de um novo empreendimento na cidade, mas também pelo potencial de mudança que a conexão com a comunidade local pode gerar para ambos os lados, quase como nas velhas histórias de mocinho e bandido. A falta de diálogo ou preocupação com o que acontece no entorno pode criar a figura do bandido, do vilão da história que chegou ali sem pedir licença e somente por benefício próprio. Por outro lado, um bom relacionamento e aproximação contribuem para a boa imagem do mocinho que chega trazendo novidades.

Trabalho com Sustentabilidade e Responsabilidade Social há mais de 14 anos e vejo poucos exemplos dessa interação com a comunidade no setor hoteleiro. No quesito meio ambiente, a preocupação com otimização de recursos valiosos, como a água por exemplo, já faz alguns empresários e donos de hotéis entenderem o valor dessa economia para seus negócios. O surgimento de eco pousadas, hotéis e resorts também reforçam a preocupação ambiental, são diversos os exemplos: captação de água de chuva, economia de energia, troca de lâmpadas mais ecoeficientes, compra de madeira certificada, horta orgânica, plantio de mudas, coleta seletiva, entre outros.  Agora, quem disse que no aspecto social também não é possível gerar valor para os negócios?

Uma boa forma de começar é através de programas de voluntariado. E muitas pessoas tem uma concepção errada sobre como fazer isso. Não estou falando aqui de campanhas de arrecadação para doação de recursos para a ONG vizinha, mas sim de trocas de conhecimento  que possibilitem novas experiências. Afinal, ser voluntário é doar tempo, talento e trabalho. A arrecadação de recursos materiais ou financeiros são apenas doações que podem ou não complementar o trabalho voluntário.

Estreitar o relacionamento do hotel com a comunidade é estratégico e se bem feito, os resultados podem ser surpreendentes. Já imaginou o potencial de troca que existe nesta relação? De onde vem os funcionários que trabalham nos hotéis? Será que eles têm algo a ensinar? Ou algo a aprender com as pessoas que moram na região? Estreitar esses laços é mudar a forma que a própria comunidade enxerga o hotel e se essa visão é positiva, cria-se uma relação de mútua confiança que beneficia ambos os lados.

Segundo a pesquisa do Conselho Brasileiro de Voluntariado Empresarial, 90,32% das empresas entrevistadas acredita que as ações voluntárias melhoram a relação da empresa com a comunidade, e 85,48% concorda que essa prática melhora a imagem institucional.

Em 2016, o volume investido em Programas de Voluntariado Empresarial no Brasil ultrapassou os R$ 11 milhões, apesar deste valor já ter sido o dobro em anos anteriores (Pesquisa BISC/Comunitas).

Mas isso não é exclusividade de grandes corporações: estruturar ações de voluntariado está ao alcance de qualquer tipo de empresa.

O que fazer?

  • Comece com ações simples que fomentem o vínculo com a comunidade. Pode ser um mutirão para revitalizar praças, pintar paredes, coletar lixo, entre outras iniciativas;
  • Valorize o que seus funcionários sabem fazer bem e como isso pode contribuir com o entorno;
  • Faça parcerias com as organizações da sociedade civil na região;
  • Veja se possui funcionários engajados que já atuam como voluntários na sua vida pessoal, eles podem ser figuras importantes para ajudar na ação e mobilizar outras pessoas.

Uma pesquisa realizada pelo Santo Caos em 2017, que ouviu organizações, pessoas físicas e empresas por todo o Brasil, comprovou que participantes de um programa de voluntariado são 16% mais engajados na empresa e 89% dos gestores de diferentes áreas e setores consideram que o voluntariado faz a pessoa ser um profissional melhor.

Praticar ações de voluntariado implica em falar de pessoas e do complexo mundo das relações humanas. Não dá para negar que é desafiador, mas também muito gratificante. Fazer algo em prol do outro e que de quebra possibilite uma mudança, mesmo que pequena, no mundo em que vivemos, gera um sentimento de realização muito difícil de encontrar em outras situações da vida. Investir em ações de voluntariado é alimentar o relacionamento com a comunidade, gerando benefícios para todos os envolvidos. 

Por Giuliana Preziosi é palestrante e sócia na Conexão Trabalho Consultoria. giuliana@preziosi.com.br

Compartilhe:

  • Email
  • Postar no Twitter
  • Postar no Delicious
  • Postar no Technorati
  • Postar no Digg
  • Postar no Google
  • Postar no Facebook
  • Postar no Yahoo
  • Postar no Windows Live













código captcha



arquivos


hotelnews

privacidade e segurança Copyright 2000/2014 KRM Edições e Comércio Ltda
Site mantido por Lutimo | Studio

Instagram

Facebook