hotelnews

busca

2015
24
11

Rússia: o país que é o máximo dos superlativos

POR LALA REBELO

lala rebelo, russia

RÚSSIA. Só de mencionar esse nome já é possível sentir uma certa grandeza no ar, não é mesmo? Poder & Rússia são palavras praticamente sinônimas por lá, pois é algo que parece estar entranhado na sociedade, no clima, no ambiente. Seja pelo seu tamanho territorial (o maior país do mundo), seja por sua força militar (com vitórias sobre Napoleão e Hitler no currículo), pela auto-confiança do atual presidente Vladmir Putin (ou até mesmo por sua “leve” ironia) ou pela intensa paixão do povo russo por sua pátria. Se você acha os americanos patriotas, você não faz ideia de como são os russos.

Vamos então aos superlativos... A Rússia, com mais de 17 milhões de km2, é o maior país do mundo. Para termos uma ideia do tamanho, cabem mais de dois “Brasil’s” dentro de seu território. Fica em uma área chamada “Eurásia”, porque ocupa grande parte da Europa Oriental e do norte da Ásia. O país é TÃO grande, que de um lado, está colado em países europeus como a Finlândia, e do outro lado, faz fronteira com a China. Cobre 1/9 da área do planeta. As duas principais e mais conhecidas cidades, Moscou e São Petersburgo, ficam na parte Européia do país, que corresponde a apenas 25% do território total.

A capital, Moscou, com mais de 12 milhões de habitantes (somado às áreas ao redor da cidade, a população chega a quase 20 milhões), é a sexta cidade mais populosa do mundo, e a segunda mais populosa da Europa, ficando atrás apenas de Istambul. De acordo com a Forbes, Moscou é a segunda cidade com mais bilionários do mundo.

Metrôs na Rússia não foram feitos apenas como meio de transporte, mas também como museus. As estações de Moscou, que já somam quase 200, são tão lindas que são chamadas de “palácios para o povo”. Além disso, o sistema é super eficiente. É o segundo mais movimentado do mundo, ficando atrás apenas de Tóquio, no Japão. As estações são super profundas, porque foram construídas também para servirem de abrigos em bombardeios. Algumas estão a aproximadamente 70 metros abaixo do solo.

E para os que são apaixonados por arte, também há superlativos nesse sentido: o Museu Hermitage, em São Petersburgo, é o terceiro maior do mundo, “perdendo” apenas para o Louvre de Paris e a National Gallery de Londres. Dizem que se um visitante desejar olhar por 1 minuto cada obra, seria necessário ficar 11 anos dentro do museu. O Hermitage abriga uma das maiores e mais importantes coleções de arte do planeta, exibindo diversos Rembrant, Rubens, Matisse, Picasso e três Leonardo da Vinci. Até múmias do antigo Egito antigo você encontra lá dentro.

No campo do ballet, os russos também tem a melhor companhia do mundo, a do Bolshoi. E o nome “Bolshoi” não foi escolhido por acaso. Significa GRANDE, mas eu diria que é enorme, perfeito, fascinante. Não dá para pensar em ballet sem lembrar de Lago dos Cisnes, de Quebra Nozes, de Bela Adormecida... São todas composições do russo Tchaikovsky.

Eu poderia passar um dia escrevendo sobre o quanto a Rússia é poderosa, sobre tudo lá dentro que me fez arrepiar, mas a verdade é que só estando lá para sentir na pele essa soberania toda. A Rússia, entre todos os 50 países em que já estive, foi o que mais me fez dizer “UAU” por metro quadrado.

 

* Lala Rebelo já esteve em 50 países. É consultora de viagens e autora do blog www.lalarebelo.com. Morou no Brasil, Estados Unidos, França, Espanha, Inglaterra e vive hoje no Panamá. Publicitária, formada pela ESPM-SP. Contato: hello@lalarebelo.com

Compartilhe:

  • Email
  • Postar no Twitter
  • Postar no Delicious
  • Postar no Technorati
  • Postar no Digg
  • Postar no Google
  • Postar no Facebook
  • Postar no Yahoo
  • Postar no Windows Live













código captcha



arquivos


hotelnews

privacidade e segurança Copyright 2000/2014 KRM Edições e Comércio Ltda
Site mantido por Lutimo | Studio

Instagram

Facebook