hotelnews

busca

2014
21
10

Do que mais reclamam os clientes em restaurantes e como fugir dos erros comuns

POR JOSÉ WORCMAN

José Worcman, reclamações, restaurante, Atendimento ao cliente

O cliente pode até não gostar de um prato ou ficar desconfiado das condições do ambiente quando vai a um restaurante, mas os problemas no relacionamento funcionário-cliente são os líderes de reclamação do público frequentador. Falta de atenção e desinformação também estão entre as principais queixas. Confira algumas dicas que podem ser úteis para estabelecer uma melhor experiência nesse espaço, tão característico da vida em grandes cidades:

• Desatenção dos garçons: a quantidade de pedidos postergados ou esquecidos quando o garçom não está a postos é enorme. Anotar pratos e bebidas e virar as costas é um erro sério. Funcionários atentos garantem a satisfação dos clientes.

• Acomodação dos pertences: esse item é uma surpresa para muitos empreendedores, mas também está no topo das listas de reclamações em restaurantes. Levar para a mesa casacos, pastas, mochilas ou sacolas de compras e receber ajuda para acomodar é um alivio aos clientes. O atendente que fica apenas olhando pode constranger o cliente.

• Demora na chegada dos pratos: é essencial deixar claro que pratos mais caprichados podem demorar. A impaciência no momento da alimentação pode ser um ingrediente para o mau humor e estragar a experiência.

• Informações sobre o cardápio: o primeiro ponto desse problema é a desinformação do garçom quando questionado sobre detalhes dos pratos ou solicitada uma sugestão. O segundo erro é quando o próprio cardápio está desatualizado e não condiz com as ofertas reais. Em ambas as situações, o ideal é treinar os funcionários e fixar avisos complementares no menu.

• Conversas entre funcionários: em qualquer estabelecimento, seja restaurante, bar, hotel ou outro em que o atendimento tenha um contato direto com o cliente, as conversas paralelas ou acintosas entre os funcionários ficam entre as reclamações mais observadas. O local de trabalho não pode ser uma sala de bate papo, principalmente se os clientes estiverem presentes.

 

* José Worcman é sócio-diretor da OnYou, uma das principais empresas do país especializadas em qualidade de serviços a partir de avaliações de clientes ocultos

 

Confira a matéria Por que o brasileiro não frequenta restaurante de hotel? publicada na edição setembro/outubro da hotelnews.

 

Compartilhe:

  • Email
  • Postar no Twitter
  • Postar no Delicious
  • Postar no Technorati
  • Postar no Digg
  • Postar no Google
  • Postar no Facebook
  • Postar no Yahoo
  • Postar no Windows Live













código captcha



arquivos


hotelnews

privacidade e segurança Copyright 2000/2014 KRM Edições e Comércio Ltda
Site mantido por Lutimo | Studio

Instagram

Facebook