hotelnews

busca

acontece

2019
19
07

Nova Marca Brasil recebe críticas de líderes do trade turístico

Na última terça-feira (16), a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) apresentou a nova marca para promover o turismo do Brasil no exterior. O logo traz o nome do País em inglês (Brazil) e o slogan “Visit and love us”, ou “Visite e encante-se”. Segundo o instituto, a nova marca foi inspirada na bandeira nacional por ser um símbolo reconhecido no mundo inteiro e a grafia em inglês visa facilitar as buscas pelo país em ambiente digital para os estrangeiros. A nova identidade visual, porém, gerou polêmica e não agradou boa parte dos profissionais ligados ao turismo.

A Brazilian Luxury Travel Association (BLTA), associação de hotéis e operadores turísticos do País que promove o turismo brasileiro no exterior, criticou principalmente o slogan em inglês. Em nota, a associação afirmou que, na sua visão, “o slogan é ambíguo e facilmente incompreendido mesmo para quem fala inglês em qualquer lugar do mundo, não cumprindo, assim, o objetivo de promover, efetivamente, o turismo de maneira positiva”. Para a diretora-executiva da BLTA, Simone Scorsato, “a indústria do turismo no Brasil só alcançará seu potencial se o Poder Público estabelecer um diálogo transparente, consistente e construtivo com profissionais talentosos do setor de viagens.

Simone Scorsato, diretora executiva da BLTA                   Mariana Aldrigui, presidente do Conselho de Turismo da                                                                                          Fecomercio-SP.

Por sua vez, a presidente do Conselho de Turismo da Fecomercio-SP e pesquisadora de Turismo da USP, Mariana Aldrigui, classificou a nova abordagem como “muito mal feita, caseira e amadora”. Já sobre o slogan e a grafia em inglês da palavra “Brazil”, ela argumenta que a tradução é algo complexo e precisa de adequação entre as línguas, o que pressupõe uma pesquisa e avaliação maior. “Eu valorizo muito os trabalhos de construção de marca, como ‘ILoveNY’. O amadorismo dessa nova marca mostra como a anterior foi bem-feita e bem pensada. Esperemos que, em algum momento, possamos recuperar o logo antigo”, pontua.

Alexandre Sampaio, presidente da FBHA.                         Clovis Casemiro, coordenador da IGLTA Brasil.

Para Alexandre Sampaio, presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA), a Embratur deveria ter ouvido os profissionais do segmento para realizar as mudanças. “Entendo que o governo queira economizar, principalmente em uma situação econômica difícil, mas tinha que ter consultado os profissionais e empresários do trade”. De acordo com ele, se tivesse havido alguma comunicação, as próprias entidades do turismo nacional poderiam colaborar ou oferecer profissionais para elaborar a nova marca.

Clovis Casemiro, coordenador da IGLTA Brasil, criticou principalmente a falta de planejamento. “O turismo não é uma indústria que se faz sem preparação, sem objetivos. Essa mudança de marca foi feita na troca do presidente da Embratur. Em vez de se pensar no planejamento, pensou-se primeiro em tirar a marca do governo anterior. Uma atitude ideológica. Eu lamento muito o que fizeram e espero que revejam”, afirmou.

O presidente da ABIH (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis), Manoel Linhares, por sua vez, quando contatado, afirmou que não poderia comentar o assunto. Ele alegou que tinha acabado de voltar de férias e, por isso, não tomou conhecimento da ação.

*Por Diego Kerber

Compartilhe:

  • Email
  • Postar no Twitter
  • Postar no Delicious
  • Postar no Technorati
  • Postar no Digg
  • Postar no Google
  • Postar no Facebook
  • Postar no Yahoo
  • Postar no Windows Live













código captcha



notícias relacionadas


hotelnews

privacidade e segurança Copyright 2000/2014 KRM Edições e Comércio Ltda
Site mantido por Lutimo | Studio

Instagram

Facebook