hotelnews

busca

em foco

2019
12
07

Três perguntas para Flávia Lorenzetti - Rede Selina

flavia lorenzetti, selina

O fato de percorrer de bike como ciclista amadora distâncias tanto em solo nacional quanto no exterior, não é apenas o que torna Flávia Lorenzetti uma obstinada pela disciplina. Determinada e com vocação para prospectar negócios, aos 34 anos ela está no comando de uma equipe igualmente jovem, como diretora executiva da rede Selina, que acaba de chegar ao Brasil com a abertura de um hotel no Rio de Janeiro. A executiva é fiel ao olhar que projeta a marca, nascida no Panamá há quatro anos e hoje presente em 25 localidades pelo mundo. 

 

1. Qual o conceito atrelado à marca Selina? E qual a estratégia de expansão no País?

Na Selina tudo coexiste. Hospedagem, coworking, alternativas de wellness (como aulas de yoga), coliving e liberdade para o hóspede na hora de se alimentar, com opções de comida de qualidade no cardápio ou a flexibilidade no uso da cozinha que é compartilhada. A rede surgiu no Panamá e Costa Rica, e reproduz o modelo Airbnb com estrutura de hotel, abrindo suas portas para a comunidade do entorno. O modelo do Selina é o de conversão, puramente, a rede não constrói. Mas há casos de proprietário que participa do negócio com a estrutura física e vira parceiro Selina, como o de um edifício na Vila Madalena, na capital paulista, concebido originalmente para abrigar escritórios. Recente operação foi firmada com o tradicional endereço do hotel Bourbon – na região central de São Paulo – convertido para abrigar ali hospedagem, coworking, coliving (3 andares do edifício) e wellness. Além das aberturas em São Paulo, Rio, Florianópolis, vamos expandir para Belo Horizonte e Curitiba. A meta é inaugurar 30 unidades Selina no Brasil, até 2020 (7 a 12 unidades já esse ano). Estão na nossa mira, ainda, Salvador e destinos de praia como Canoa Quebrada (CE), Praia da Pipa (RN)  e Paraty (RJ).

 

2. Como são as acomodações e qual a estratégia da marca para prospectar mercado?

Nosso formato de acomodação é o de quarto comunitário (dormitórios no estilo hostel) e privativos.  Há camas com diária de R$ 50, quartos comuns sem banheiro e suítes que chegam a apresentar variação no preço de R$ 400 a R$ 1 mil a diária, a depender da sazonalidade. Boa localização e construção com potencial de acomodar mínimo de 150 camas perfaz o nosso figurino inicial apoiado no tripé: hospedagem, coworking e área comunitária. Mas digo sempre que o Selina é uma metamorfose ambulante, tal a flexibilidade em nossas escolhas.

 

 3. Como pretende difundir a experiência da marca e transmitir a cultura da rede hoteleira a hóspedes e funcionários?

Queremos promover a experiência local para o hóspede. Ele interage com a comunidade e vice-versa. O objetivo é trazer as pessoas para dentro do hotel e o nosso cliente passa a ter contato com o modo de vida dos moradores da região. No Rio, no hotel inaugurado no tradicional bairro da Lapa e também na Cidade do México temos realizado ações nesse sentido. A influência da marca no modo de vida e na projeção do destino tem precedente, a propósito do que ocorreu com unidade do Selina num ponto desconhecido da Costa Rica, hoje nossa propriedade mais lucrativa e que virou referência como atrativo turístico. Quanto aos nossos funcionários, buscamos talentos compatíveis com o jeito Selina de operar. Admitimos jovens que têm a autoconfiança muito acentuada,  alguns líderes de 25 anos, extremamente criativos e capazes de atender as demandas dos hóspedes. A jornada de trabalho também foge ao convencional, porque temos colaboradores que prestam serviços enquanto viajam ou estudam. Estamos analisando a adoção de um tipo de Selina card, que permita ao colaborador entregar 4 horas de trabalho mesmo  à distância, numa rotina alternada com lazer.

Compartilhe:

  • Email
  • Postar no Twitter
  • Postar no Delicious
  • Postar no Technorati
  • Postar no Digg
  • Postar no Google
  • Postar no Facebook
  • Postar no Yahoo
  • Postar no Windows Live













código captcha



notícias relacionadas


hotelnews

privacidade e segurança Copyright 2000/2014 KRM Edições e Comércio Ltda
Site mantido por Lutimo | Studio

Instagram

Facebook