hotelnews

busca

2012
28
02

Sistema da Black Bull Business é como compra coletiva para setor alimentício

Empresas geram maior demanda e, consequentemente, maior poder de barganha

black bull business, benefícios, sistema suprimentos

Especializada em comércio eletrônico Business to Business (B2B), a Black Bull Business acaba de fechar contrato com o restaurante Marakuthai (SP), a rede de fast food Espaço Árabe e o fornecedor de polpa Split Açaí para negociar e gerenciar a compra de insumos e serviços dos empreendimentos. A solução, similar ao site de compras coletivas, já proporcionou uma economia de até 35% ao mês na parte de suprimentos.

A solução funciona assim: as empresas adquirem produtos de interesse em comum entre eles, como frutos do mar, carne, aves, hortifrutigranjeiros, laticínios, farináceos, secos, bebidas em geral e até material publicitário e merchandising, a preços mais baixos, já que o sistema gera um volume maior nos pedidos e os valores são negociados com os fornecedores.

Além de cuidar de todo o processo de transação, a Black Bull Business também implementará estratégias diferenciadas para cada cliente, focadas em gestão de compras. "Os restaurantes e as indústrias de alimentação possuem operações bastante complexas devido ao grande número de produtos que precisam ser gerenciados. E, se as empresas focarem nas vendas sem se preocuparem em administrar o estoque, o dinheiro pode entrar por uma porta e sair pela outra", afirma Leonardo Cavalcante, um dos sócios do site.

Para a Black Bull Business, os novos contratos representam um pontapé inicial para conquistar o bilionário mercado de food service, que vem crescendo a uma taxa média de 15% ao ano e movimenta cerca de R$ 200 bilhões em receita, segundo as projeções da Associação Brasileira da Indústria da Alimentação (ABIA). “Resolvemos investir nesse ramo, porque se trata de um mercado muito informal no segmento de compras e carece de profissionais com know-how na área de suprimentos", diz Cavalcante.

"A partir dos novos parceiros comerciais pretendemos atrair várias empresas de alimentação, principalmente de pequeno e médio portes, para que estas possam ter as mesmas vantagens e poder de barganha das grandes redes do setor", conclui o outro sócio, Alexandre Bonatto.

Compartilhe:

  • Email
  • Postar no Twitter
  • Postar no Delicious
  • Postar no Technorati
  • Postar no Digg
  • Postar no Google
  • Postar no Facebook
  • Postar no Yahoo
  • Postar no Windows Live













código captcha



notícias relacionadas


hotelnews

privacidade e segurança Copyright 2000/2014 KRM Edições e Comércio Ltda
Site mantido por Lutimo | Studio

Instagram

Facebook